quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Anna e os dias frios


Era uma manhã de inverno, dessas bem claras, mas que o sol não aquece. O céu estava de um azul enganador, uma brisa fria vinha da praia. Anna estava sentada sozinha em um banco olhando o mar. Usava um casaco grosso, luvas cor-de-rosa e um cachecol desajeitado pendia no pescoço. O rosto pálido dela ganhava leve coloração com o frio cortante que fazia. Era de dias assim que a menina gostava. Belos e frios, repletos de vazios, iguais a ela.

(Luíza Gallagher)

Nenhum comentário:

Postar um comentário