terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Claude



Eu, que já vivi tanto,
já vi  um pouco de tudo
já fui pra todo o canto
viajei por todo o mundo.

Eu que não olhava preços,
que colecionava amigos,
nunca sofri tropeços.

Agora quem diria,
tudo mudou
até conto moeda para a padaria.

Me olho no espelho
e não me reconheço
os cabelos esbranquecidos...
,,,pelo tempo
no rosto,
marcas do tempo...

O tempo...
sempre ele...
cruel, voraz
destruidor de sonhos, amores,
juventude...

Muitos amigos já se foram
hoje, apenas me restam lembranças.
Histórias contadas por um
velho solitário.

A pior parte de envelhecer,
é ver quem se ama morrer,


(Luíza Gallagher)

Nenhum comentário:

Postar um comentário